Blog

Como Calcular Lucro Real

Como calcular lucro real

Você sabia que toda empresa deve estar enquadrada em algum tipo de regime tributário? Atualmente, no Brasil, há três modalidades para negócios: lucro presumido, lucro real e o Simples Nacional. No artigo de hoje, vamos falar sobre um que traz muita insegurança: descubra como calcular lucro real!

Para quem não sabe, essa forma de tributação caracteriza-se pelo cálculo de impostos a partir do ganho efetivamente auferido pela empresa.

Embora seja simples de entender, muitos dos nossos clientes possuem uma certa dificuldade em fazer os cálculos do lucro real.

Continue a leitura que explicamos tudo para você!

Afinal, o que é o Lucro Real?

Antes de explicar como calcular o lucro real, precisamos abordar a sua ideia. Este é o regime tributário em que a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) e o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) são calculados de acordo com o lucro real obtido pela empresa.

Quais empresas se enquadram nesse regime tributário?

O lucro real é passível de enquadramento para qualquer negócio, contudo, pode ser obrigatório para algumas pessoas jurídicas. Por exemplo, empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões anuais são obrigadas a adotarem esse regime. Além disso, ele também é obrigatório para algumas atividades (independentemente do faturamento), como:

  • Empresas do mercado financeiro, como bancos, cooperativas de crédito, instituições financeiras, empresas de seguro privado, sociedades de crédito imobiliário e entidades de previdência aberta;
  • Companhias que tiveram lucros, ganhos ou rendimentos do exterior;
  • Negócios que trabalham com compra de direitos creditórios a partir de prestação de serviços (factoring) ou vendas mercantis a prazo;
  • Empresas com benefícios fiscais para reduzir ou isentar impostos.

Além dessa obrigatoriedade, existem casos em que o Lucro Real tende a ser uma opção melhor para o negócio. É o caso daquelas empresas com lucro efetivo abaixo de 32% do faturamento do período, com apuração trimestral ou anual.

Veja como Calcular Lucro Real

Enfim, chegamos ao assunto principal: como calcular lucro real.

Para fazer o cálculo corretamente, você deve conhecer as alíquotas. O IRPJ tem uma incidência de 15%. Porém, se a sua empresa tiver um lucro maior que R$ 20 mil por mês, há também 10% a mais que deve ser descoberto da seguinte maneira:

IR adicional = (lucro real mensal – 20.000) x 10%

A alíquota da CSLL é de 9%. Ainda é preciso considerar:

  • PIS não cumulativo: 1,65% sobre a receita bruta mensal;
  • Cofins não cumulativo: 7,6% sobre o faturamento bruto do mês;
  • ISS: varia conforme a Prefeitura do município, mas costuma ficar entre 2% e 5%;
  • ICMS: depende do estado e requer verificação.

É importante destacar que o ICMS também depende de uma fórmula para cálculo:

ICMS = (faturamento – créditos de compras) x alíquota

Por exemplo, imagine que sua empresa presta serviços e teve um faturamento bruto anual de R$ 350.000 e lucro de R$ 150.000. Primeiro, calcule o IRPJ:

IRPJ = 150.000 x 15% = R$ 22.500

Como a média de lucro mensal foi R$ 12.500, é dispensável fazer o cálculo do IRPJ adicional. Portanto, o recolhimento de IRPJ é de R$ 22.500.

Em seguida, calcule a CSLL. Para isso, aplique os valores na fórmula:

CSLL = R$ 150.000 x 9% = R$ 13.500

Para PIS e Cofins, é possível fazer os cálculos separadamente ou somar as alíquotas e chegar a 9,25% (1,65% + 7,6%). Nesse caso, temos:

PIS e Cofins = R$ 350.000 x 9,25% = R$ 32.375

Perceba que ainda seria possível deduzir custos com compras de matéria-prima, serviços de terceiros voltados para a produção e mais. Por fim, existe o ISS e o ICMS. O primeiro é calculado da seguinte forma, supondo que a alíquota fosse de 4%.

ISS = R$ 350.000 x 4% = R$ 14.000

O ICMS, por sua vez, depende do estado. Imagine que seja de 12% para a operação e que os créditos de compras sejam equivalentes a R$ 10.000. Assim, temos:

ICMS = (R$ 350.000 – R$ 10.000) x 12% = R$ 40.800

Caso sua empresa tenha tido prejuízos, ocorre isenção de IRPJ e CSLL. Essa perda pode ser compensada com os lucros apurados posteriormente, mas com limitação de 30% do Lucro Real do período.

Você também deve procurar um contador para realizar esse cálculo, se achar necessário. De toda forma, é importante diversificar as atividades e pensar em expandir para o exterior para ganhar mais.

Para evitar confusão a melhor opção é contar com suporte de uma contabilidade

Acompanhar toda essa burocracia da legislação brasileira não é uma tarefa simples. Portanto, invista em uma contabilidade com experiência comprovada em lucro real e que está pronta para ajudar no crescimento da sua empresa.

Com mais de 20 anos no mercado, nós da Meccah Contabilidade e Auditoria somos a solução que você precisa. O nosso objetivo é prestar um serviço ágil e de máxima qualidade, dispondo de tecnologia de ponta e uma equipe de profissionais constantemente atualizada com a legislação brasileira.

Entre em contato, fale com um dos nossos especialistas e vamos juntos cuidar da sua empresa.

Por fim, se gostou do nosso artigo sobre o instrumentos financeiros, compartilhe com seus amigos. Caso tenha alguma dúvida, deixe nos comentários.

Nos vemos no próximo conteúdo!